Reserve com preços exclusivos

Para levar na bagagem

A arte dos pontos filé, boa noite e rendendê, as esculturas de madeira, cerâmica e palitos de fósforos e o trançado das palhas de ouricuri, taboa e coqueiro são alguns elementos do saber fazer do povo alagoano, seja das regiões dos mares norte e sul, do sertão, agreste, das lagoas ou do Rio São Francisco.

Confira!

Filé Alagoano

Tradição secular passada de mãe para filha na região das Lagoas Mundaú e Manguaba, o bordado filé dá vida, com suas linhas coloridas, a roupas e artigos de cama, mesa e decoração.

Esse típico artesanato alagoano, que começa numa tela semelhante a de pescar, já conquistou a vitrine da moda brasileira. Em 2014, foi reconhecido como um Patrimônio Cultural Imaterial dos alagoanos.

O bairro do Pontal da Barra, em Maceió, reúne o maior núcleo de mulheres e homens que vivem desse bordado. As cidades de Marechal Deodoro e Coqueiro Seco também contam com esse belo saber fazer.


Onde encontrar:

Endereço: Av. Alípio Barbosa da Silva, nº 664, Pontal da Barra / Maceió
Contato: (82) 99981-4006 / 99123-1226
Site: www.inbordal.org.br / www.institutodobordado.org.br
Mais contatos: (82) 99981-4006/ (82) 8808-6513 (Maylda)

Veja mais:

Fibra de Bananeira

Em Maragogi, litoral norte de Alagoas, a fibra da folha de bananeira dá o tom a bolsas, carteiras e artigos de decoração. O bordado dos fios é um trabalho feito na comunidade da zona rural do município, pela Associação das Mulheres de Fibra. Lá, o turista pode também ter a experiência de aprender o bordado.


Onde encontrar:

Assentamento Água Fria de Maragogi
Contato: Lúcia – (82) 98167-9819

Veja mais:

Pontos e Contos

O Rio São Francisco inspira as mulheres ribeirinhas a bordar a cultura, a pesca e as festas populares da cidade histórica de Penedo. O trabalho é executado pelas artesãs da Associação Pontos e Contos e narra o cotidiano desse precioso local. Saiba mais: www.pontoscontos.com.br


Onde encontrar:

Praça Marechal Deodoro, 31, Centro – Penedo
Contato:  (82) 9925-7768/ 3551-4491

Veja mais:

Ateliê João das Alagoas

O barro é a matéria-prima do ceramista João das Alagoas, em Capela. Ele começou a esculpir personagens do folclore alagoano em revelo e ensinou sua arte para os artesãos Sil, Nena, Arcanjo e outros moradores da cidade, onde cada um, ao seu estilo, reproduz, no barro, figuras típicas do Nordeste brasileiro, conquistando o mercado de artes fora do eixo de Alagoas.


Onde encontrar:

Endereço: Rua José Pio de Barros, 114, Capela – Região dos Vales do Paraíba e do Mundaú
Contato: (82) 9986-8521

Palha de Ouricuri

No litoral sul de Alagoas, o artesanato de palha de ouricuri, palmeira típica da região, é o principal cartão postal do município. Nas calçadas das casas simples, as palhas descansam ao sol e, quando estão secas, as mulheres desfiam para transformá-las em bolsas, carteiras, objetos de cama e mesa nas cores da própria palha, sendo algumas coloridas.


Onde encontrar:

As artesãs ficam localizada no Pontal de Coruripe, em frente à praia, Ponto Turístico da região.
Contato: (82) 3273-7319  / 99913-0848

Cerâmica do Muquém

Patrimônio Vivo da Cultura Alagoana, Dona Irinéia é uma ceramista de Muquém, uma comunidade quilombola no município de União de Palmares. Ela começou o trabalho desde menina fazendo panelas de barro, e depois passou a modelar cabeças, anjos e santos rústicos.

Sua arte conquistou o Brasil e, atualmente, suas esculturas estão expostas em hotéis, restaurantes, resorts, pousadas, galerias de arte e coleções particulares de vários pontos do país.


Onde encontrar:

Povoado de Muquém – Quilombo dos Palmares
Contato: Mônica  (82) 99609-4089

Veja mais:

Palha de Taboa

No município litorâneo de Feliz Deserto, o artesanato com a palha de taboa é sustento das mulheres que colhem a planta para transformá-la, depois de seca, em peças artesanais como utensílios, tapetes, carteiras e bolsas na cor neutra da própria taboa.


Onde encontrar:

Endereço: R. Ver. Benedito Cardoso, Feliz Deserto
Contato: (82) 3556-1240