Reserve com preços exclusivos

O que fazer?

Quem visita Maceió provavelmente vem em busca de belas praias, sombra, água fresca e dias de sol. Se é isso que você espera, está no lugar certo. Mas, olha, a gente tem muito mais a oferecer! Aproveite nossas dicas e deixe sua viagem ainda mais inesquecível!

O mar a seus pés

Navegar até as piscinas naturais da Pajuçara, o cartão-postal mais antigo de Maceió – que guarda o patrimônio natural da vida dos corais, peixes e outros seres marítimos – é imperdível. O passeio é possível na maré baixa e em jangada comandadas pelos pescadores que navegam ao sabor do vento e da força do jangadeiro. O tempo médio de duração é de 40 minutos para apreciar o mundo aquático em águas cristalinas, com ótimas surpresas.

Domingo de praia

Aos domingos, o programa predileto do alagoano é levar a família para curtir o dia de lazer na Praia de Ponta Verde. Neste dia, a avenida beira-mar, carinhosamente apelidada de “rua fechada“, fica livre para caminhar, pedalar, andar de patins / skate, brincar e para ouvir a Banda de Música da Policia Militar alegrando as manhãs com ritmos que vão do samba e forró até a valsa.

Vamos de bike?

Admirar a bela orla de Maceió, sentindo o vento no rosto. Aqui, andar de bicicleta vai muito além da atividade física saudável: é um bem à alma. Alugue uma e viaje pela ciclovia que vai da Praia do Pontal da Barra até a de Jacarecica.

Esculturas ilustres

Quem caminha pelas praias de Ponta Verde e Pajuçara se depara com as esculturas – dignas de uma selfie – de três alagoanos ilustres: o dicionarista Aurélio Buarque de Holanda, o escritor Graciliano Ramos, autor de “Vidas Secas”, e do ator Paulo Gracindo.

Em meio às obras de bronze, uma Sereia! A mais recente obra em comemoração ao bicentenário alagoano, assinada pelo mestre Zezinho, encanta quem passa pela Pajuçara! Fotografe e compartilhe nas redes sociais!

Extravagâncias da Lua

Quando a noite cai, a orla iluminada é o convite certo para caminhar, pedalar, comer tapioca, apreciar os barquinhos no balanço do mar. Na praia de Jatiúca, o alagoano adora pescar de anzol ou rede, um espetáculo lindo de se ver, fotografar, filmar e quem quiser pode até virar pescador por uma noite na beira do mar da Jatiúca. O espetáculo proporcionado pelas noites de lua cheia é inesquecível.

Extravagâncias do sol

De dia, a luz do sol reluz a bela orla urbana de Maceió. Aproveite para caminhar e apreciar os coqueiros, os barquinhos e as jangadas ao sabor da maré. Tome um banho, saboreie um peixe ou camarão, caldinho de sururu e se refresque com uma água de coco bem gelada. Sem falar nos picolés de frutas típicas do Nordeste, como cajá, mangaba, jaca…

Vamos ao parque?

Traga sua cesta de piquenique e se entregue ao clima! Afinal, Maceió vai muito além de belas praias: basta marcar um encontro no Parque Municipal de Maceió, cercado pela Mata Atlântica, para se trilhar novos caminhos junto à natureza. O passeio é uma ótima oportunidade para um contato mais próximo com o ar puro.
Jacarés-de-papo-amarelo, frangos d’água, tatus-bola, cágados de barbicha, preguiças, saguis, gaviões, corujas, raposas, tamanduás e cobras, são alguns dos bichos quer podem facilmente ser encontrados por lá. Ah, e vale o registro junto ao totem com homenagem a Maceió!

 

Farol que guia

O farol da praia de Ponta Verde é um cartão postal. Na maré baixa, fica mais fácil explorar a natureza de perto e, quem sabe, caminhar até esse marco. É o lugar ideal para registrar a felicidade de se curtir Maceió.

Maceió no coração

Os letreiros com o nome de Maceió, gigante, colorido e com coração também podem ser encontrados nas praias de Ponta Verde e de Ipioca. São cantinhos amados por turistas e alagoanos para fazer várias selfies e compartilhar com amigos e família, mostrando que “Maceió roubou seu coração”.