Reserve Hotéis com preços exclusivos

Vamos para Paripueira?

Em uma de suas visitas a Alagoas, o cantor, compositor e sambista Martinho da Vila fez uma música em homenagem à praia de Paripueira: “Teka, rendeira/ Eliane, praieira/ Vamos pra Paripueira…”. Então, aceite o convite do mestre da música popular brasileira e venha conhecer mais um paraíso da Costa dos Corais, que tem como destaque o passeio às piscinas naturais. A região é composta por três praias: Paripueira, Costa Brava e Sonho Verde. Em qualquer uma delas o banho de mar é obrigatório. Aliás, a ida até lá tem o mesmo peso de uma viagem ao exterior. É que os alagoanos adoram usar a expressão “estou em Paris”, quando vão curtir o luxo do sol e do mar desta cidade litorânea.

Águas calientes

Paripueira é bem perto de Maceió, a cerca de 33 km de distância. O paraíso alagoano do litoral norte tem muitos encantos e sabores: os famosos camarão crocante e camarão jangadeiro, navegar de catamarã pelas piscina naturais, saborear os doces vendidos na praia… mas o impagável é o banho de mar de água morninha no final de tarde na praia da Paripueira. A vontade é de ficar horas só olhando o entardecer e nada mais. A movimentação nas areias de lá é mais tranquila quando comparada as praias urbanas da capital. Vá com a certeza de que ninguém irá te atrapalhar enquanto toma um banho de sol.

Contemplar a natureza

Quem quer ver a natureza em todo seu esplendor, a dica é embarcar a bordo de um catamarã e seguir até as piscinas naturais, consideradas uma das mais preservadas do litoral alagoano. Para curtir esse paraíso, só precisa de maré baixa, sol, protetor solar e, no mais, vivenciar a natureza com direito a uma mergulho para ver os corais e toda as belezas do mar. Geralmente os hotéis comercializam traslados até Paripueira. No local, você contrata o passeio até as piscinas naturais da região. Os pacotes são diversos e cabe a você escolher o que fazer por lá: flutuação com cilindros, fotografias subaquáticas ou simplesmente uma visita às mini-banheiras naturais do litoral norte.

Contar os peixinhos

As piscinas naturais de Paripueira são de águas cristalinas e mornas. O legal é que somos recebidos pelos peixes conhecidos com soldadinhos, uma atração à parte. Mas a grata surpresa são as agulhinhas, estas sim, um espetáculo para os olhos. Muito bem nutridas, elas nadam pertinho do banhista, indiferentes ao perigo de serem pescadas (e olhe que o risco é grande, pois as agulhinhas estão entre os peixes preferidos na mesa dos bares da cidade). Vale ressaltar que não é permitido alimentar os peixes ou andar sob os corais. Afinal, estamos falando de um banco de corais que segue até Pernambuco e sinaliza um dos maiores do mundo.

O passeio tem duração de 2h.

Miss Paripueira

A Miss Paripueira, baixinha, de óculos escuros, de cor morena, com peruca e milhares de enfeites multicoloridos, era uma personagem folclórica de Alagoas que, na sua excentricidade, se considerava uma miss de verdade. Mesmo depois de morta, seu nome continuou a fazer parte da história do nosso estado e nas festas carnavalesca muitos jovens vestem a fantasia da miss que nunca morreu na memória popular. A festa de Santo Amaro e o carnaval continuam arrastando multidões pelas ruas de Paripueira. Literalmente, viu? Nem só de Recife viverá o homem durante a festa do rei momo. Se você é simpatizante das festas de rua, corra para o abraço. Leve seu ovo e farinha para sujar os outros, prepare seu abadá customizado e caia na folia. Os trios elétricos Paripueira garante.