3 dias

Nossa costa é uma deliciosa surpresa: são 230 quilômetros de praias  – sejam elas urbanas ou pouco exploradas -, além de rios, lagoas, cidades históricas, sabores, cultura, serra e sertão. Graças à proteção de recifes, nossos mares tem águas calmas e uma cor que impressiona.

Maceió / Ipioca / Paripueira

1º dia
Acorde cedo – de preferência, para apreciar com calma o ótimo café regional dos nossos hotéis. Enquanto isso, consulte a tábua da maré e, se estiver baixa, contrate uma jangada rumo às piscinas naturais da Pajuçara. Se você faz o perfil esportista ou está simplesmente disposto, vale dar uma corridinha na praia. Vai te revigorar! Na hora do almoço, escolha um restaurante de culinária tipicamente alagoana. Uma dica é se deslocar até o Pontal da Barra (apenas 7km!) e apreciar iguarias tipicamente alagoanas à beira da lagoa. O pôr do sol vai te fazer querer morar por lá! À noite, siga o coração dos alagoanos e caminhe pela orla mais bonita do Brasil (sentar e comer uma tapioca cai super bem)!

2º dia
Dia de explorar a praia de Ipioca, a 28 quilômetros de Maceió, rodeada por coqueiros, uma areia branquinha e um mar azul esverdeado. É lá onde encontramos o Hibiscus, beach club com toda infraestrutura para curtir um dia de sol, praia e gastronomia com frutos do mar, gazebos, redes, piscina, sombra e água de coco. Vale visitar a vila que fica no Alto de Ipioca. A igreja da comunidade é uma graça! Vai render fotos bacanas. À noite, a sessão fotográfica pode continuar no totem Eu amo Maceió, na orla da Ponta Verde. Perder algumas horinhas frente à brisa do mar noturno será uma delícia. Jante por ali mesmo! Não faltam opções.

3º dia
Partiu Paripueira? A praia fica pertinho de Maceió, a 30 quilômetros da nossa capital. Com piscinas naturais preservadas, é nesse pedaço de paraíso onde começam as barreiras de corais que vão até Pernambuco. Na maré baixa, o passeio de catamarã é ideal para a família. Ainda no litoral Norte, a praia de Carro Quebrado é outro ponto crucial nessa trip. Apenas 10 km a mais de estrada e você se depara com um dos mirantes mais lindos do Estado. Falésias multicoloridas, 6km de extensão de praia e um carro enferrujado encalhado na praia que é sinônimo de lendas urbanas. De volta à Maceió, à noite, experimente os bares de praia cheio de bons drinks, como Lopana e Kanoa. Quer saber onde comer e beber? Acesse clicando aqui!

Maceió / Riacho Doce e Garça Torta / Barra de São Miguel + Praia do Gunga

1º dia
É hora de dar bom dia à orla mais bonita do Brasil! Tome um café reforçado e curta um passeio matinal. Caso a maré esteja favorável, não dispense a visita às piscinas naturais da Pajuçara. Na hora do almoço, se renda aos pratos típicos da nossa região. À noite, que tal um tour na Feirinha do Artesanato? Recomendamos que você leve para casa uma peça do bordado mais alagoano de todos, o filé.

2º dia

A apenas 24 minutos de carro as praias de Riacho Doce e Garça Torta são uma espécie de refúgio. A dica é tomar um banho de sol em Riacho Doce e aproveitar o restante do dia nos bares/pubs à beira-mar da Garça. Vale pra passeio em família, amigos ou com o amor. Anote aí: Milk Beach Pub e Bar do Carlinhos são os points. Na volta para Maceió, faça um tour pelos bares e restaurantes da avenida Dr. Antônio Gomes de Barros (a antiga Amélia Rosa) é o ideal. Pub Fiction, Cafe Pub Fábrica, Canudos, Black Beef, Santo Burguer, Paulista, Armazém Guimarães… a lista de lugares a conhecer é extensa. 


3º dia

Dia de seguir a rota das mais belas e fascinantes praias do litoral sul alagoano: a Barra de São Miguel, a 38 quilômetros da capital, e a Praia do Gunga, a 43. Confira a tábua das marés e se joga no mergulho pelas águas desses cartões postais. Sugerimos fazer a trip com a turma do Let’s Dive. A empresa vai te proporcionar experiências únicas e pode te render até um certificado de mergulhador. Legal, né? Na volta, um almoço na Massagueira, polo gastronômico famoso pelos pratos com frutos do mar.

Francês / Barra de São Miguel + Gunga / Massagueira + Pontal

1º dia
Famosa por suas águas que variam os tons desde verde claro ao azul intenso, a praia do Francês, localizada em Marechal Deodoro, a 22 quilômetros de Maceió, destaca-se pelos trechos protegidos por barreiras de recifes. Depois de uma manhã deliciosa à beira-mar com vários petiscos, sugerimos um city tour pelo centro histórico da cidade, com almoço no hotel ou arredores.

2º dia

A Barra de São Miguel, a 38 quilômetros da capital, e a Praia do Gunga, a 43, são destinos certos para quem procura um delicioso mergulho num visual paradisíaco. A foto no famoso mirante do Gunga é de lei. Que tal andar de buggy, jet ski ou praticar banana boat? Almoce por lá mesmo! Não faltam opções de comer e beber dentro do complexo. Na Barra, a dica é conhecer a Vila Palateia, local onde mais de 8 mil ostras são vendidas por semana. O guia Charles, do Gato do Mato Expedições  te acompanha numa trip com degustação e tudo! À noite, em Maceió, indicamos uma caminhada na orla e um jantar num restaurante com delícias típicas. Já ouviu falar do Bodega do Sertão?

3º dia

Massunin, carangueijo, sururu e camarão fazem da Massagueira um dos maiores polos gastronômicos do Nordeste. Se é fruto do mar e pôr do sol que você procura, vale a visita. Fica a 15 km de Maceió. Será uma ótima oportunidade para conhecer a lagoa Manguaba! Na volta, passe no Pontal da Barra e passeia pelo núcleo de artesanato do local. Chegou a vez da lagoa Mundaú! O dia vai ser lindo.

Barra de São Miguel + Gunga / Francês / Foz do São Francisco

1º dia
Comece o dia visitando a Vila Palateia, na Barra. Fica a 38km de Maceió, mas vale a pena. Um guia vai te conduzir por um complexo onde 8 mil ostras são vendidas por semana! A trip é super interessante. Em seguida capriche na foto do mirante do Gunga e arrisque-se num passeio de jet ski ou banana boat. Dá para andar de buggy também!

2º dia

Destino badalado, a praia do Francês, a 22 quilômetros de Maceió, destaca-se pelos trechos protegidos por barreiras de recifes. Depois de um mergulho nas águas calmas e morninhas, com muita água de coco e petiscos irresistíveis, sugerimos um city tour pelo centro histórico de Marechal Deodoro, com almoço na Massagueira.

3º dia

Quem disse que você precisa ir ao Maranhão para conhecer dunas móveis de verdade? No litoral Sul do Estado, lá em Piaçabuçu, um paraíso te espera. Na Foz do Rio São Francisco, além do encontro do velho chico com o mar, montanhas de areias vão te encher os olhos. Separe o protetor solar para um passeio de barco até o famoso farol da foz. As cocadeiras que ficam nas areias finas e quentes do local vão te fazer gastar um pouquinho. É impossível não querer provar das iguarias. Tem doce de tudo! Almoce na cidade e volte no fim de tarde para Maceió. Termine a noite no Centro Cultural Arte Pajuçara! A programação do local é fora do circuito e sempre apresenta eventos bacanas.

Galés de Maragogi + Trilha do Visgueiro / Milagres + Projeto Peixe-boi

1º dia
Maragogi fica a 137 km de Maceió, beirando Pernambuco. É um paraíso de águas cristalinas e possui as maiores piscinas naturais do Estado, as famosas galés. Comece o dia embarcando nessa aventura! São 25 min de barco até chegar ao local. Dedique sua manhã a esse banho e a tarde encare a Trilha do Visgueiro, uma das 23 Rotas Oficiais da Copa do Mundo de 2014. A caminhada acontece em meio à Mata Atlântica e dura 4 horas. A experiência é repleta de sensações únicas. São casas de taipas, frutas da estação e pequenos banhos de água nascente durante o trajeto. Vai ficar na sua pele e memória!

2º dia
São Miguel dos Milagres é mágico e fica a 100 km da capital. Ao lado de Japaratinga e Porto de Pedras a região compõe a Rota Ecológica mais bonita que você verá na vida. Quilômetros de praias paradisíacas, sombra e água de coco. Vale tirar o dia para percorrer as praias de Patacho, Marcineiro e Toque. Não tenha pressa! Jante em Porto de Pedras, em alguma das barraquinhas e restaurantes que ocupam a orla do lugar.

3º dia

Em Porto de Pedras, a Associação Peixe-boi faz um trabalho lindo que merece ser conhecido. Além de ordenar o turismo na região, a entidade atua na conscientização e preservação do peixe-boi, um dos mamíferos aquáticos em risco de extinção no país. A sugestão aqui é fazer um passeio pelo rio Tatuamunha e, de quebra, esbarrar com o gigante de águas doces e salgadas. Todo esse trabalho sustenta mais de 50 famílias da região. A trip é feita com guias e segurança! Termine o dia em algum dos points à beira-mar de Milagres!